Selecione seu Estado São Paulo
Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Carência na gestão de saúde atrai especialistas de outras área e setor beneficia-se com visão estratégica diferenciada

Fonte: Segs Data: 30 agosto 2019 Nenhum comentário

Resultados de operações em saúde pública geridas por empresas com olhar inovador surpreendem pesquisadores e agradam a população atendida em hospitais

“Nós estudamos o mercado, formatamos processos, entendemos as necessidades dos clientes" Alex Cassundé CEO Grupo DOM

O Brasil investe cerca de 4% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em saúde. Os dados são do Banco Mundial e compõem um relatório de saúde que mostra que o Brasil ainda tem um caminho longo a percorrer, já que os países mais desenvolvidos investem entre 6,5% e 7% do PIB.

Para otimizar o bom uso dessa verba, a gestão profissional é imprescindível – e começam a surgir empresas provenientes de outros mercados, com a mais variada expertise, interessadas em realizar um trabalho amplo e competente na saúde pública.

Case interessante é o do Grupo Dom, uma consultoria que nasceu voltada para a gestão de franquias e varejo, que, em 2018, após atuar fortemente com reconhecidas franqueadoras, dentre as quais China in Box, Gendai, Chilli Beans e Jorge Bischoff, dentre outras, foi contratada pela Coaph – Cooperativa de Atendimento Pré-Hospitalar, sediada em Fortaleza (CE), para iniciar sua expansão nacional e gestão em SP. E, mesmo sem muita expertise em cooperativismo, aceitou o desafio “Nós estudamos o mercado, formatamos processos, entendemos as necessidades do cliente, montamos uma equipe coesa e a preparamos para atuar fortemente no que a Coaph precisava. O resultado foi compensatório”, lembra Alex Cassundé, Diretor Geral do Grupo Dom.

O Grupo Dom sempre trabalhou com administração e gestão, inclusive internacional, de empresas. Desde a estruturação de projetos e a gestão deles, formação de profissionais, captação de recursos, estruturação de processos e manuais até a liderança de equipes, todo o processo empresarial é gerido pela empresa. “Assim, entendemos a Coaph como uma empresa diferenciada, que tem missão, visão e valores ligados ao cooperativismo, uma forma de fazer negócios totalmente peculiar e que merece um olhar atento e diferenciado. Tendo isso em mente, traçamos um plano estratégico e o seguimos, sendo a primeira parte dele alcançada com o contrato na cidade de Jaguariúna”, lembra Cassundé.

O contrato ao qual ele se refere está em vigor desde janeiro. A Coaph foi a vencedora numa concorrência para colocar seu sistema de trabalho num hospital em Jaguariúna, com serviços médicos e um time de qualidade, e já apresenta resultados excelentes: o município é o único da Região Metropolitana de Campinas a obter alto grau de satisfação da população no que tange ao atendimento em saúde. Essa foi a conclusão de pesquisa recém-divulgada pelo Indsat – Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos referente aos meses de abril, maio e junho de 2019.

Conforme a pesquisa, a saúde de Jaguariúna obteve 684 pontos na pesquisa, realizada com a população da cidade pertencente a diversas classes sociais e faixas etárias, sendo classificada como alto grau de satisfação entre os moradores. Segundo o Indsat, a pesquisa é realizada com visitas domiciliares, abordagem pessoal e profissionais capacitados tecnicamente, munidos de palmtops. O segundo lugar da pesquisa foi atribuído à cidade de Indaiatuba, com 622 pontos, atingindo médio grau de satisfação.

Redução de mortalidade infantil, melhora no atendimento primário e distribuição de medicamentos foram fatores que proporcionaram uma melhoria da saúde em Jaguariúna, segundo comenta a Secretária da Saúde do município.

Além desses fatores, a entrada da Coaph – Cooperativa de Atendimento Pré-Hospitalar na cidade é uma realidade que veio somar esforços para que Jaguariúna se posicionasse tão bem na pesquisa.

A Coaph, como toda cooperativa, é uma entidade que reúne profissionais em torno dos princípios do cooperativismo, pelas diretrizes da autogestão e pelos seus princípios estatutários.

A intenção do Grupo Dom é a de levar a Coaph para outros municípios paulistas, bem como ao Rio de Janeiro e às Minas Gerais, com a mesma qualidade. “Estamos interessados em ampliar a atuação da Coaph e já visitamos outras secretarias da saúde e cidades, mostrando os resultados obtidos nos contratos de São Paulo. O Grupo Dom representa a Coaph e é responsável por sua expansão e gestão no estado, atuando também no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Assim, temos a certeza de que, em breve, a cooperativa contribuirá efetivamente para a melhoria da saúde de diversos municípios brasileiros, com o apoio e gestão do Grupo Dom, um especialista em gestão empresarial personalizada”, finaliza Alex Cassundé.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas