Selecione seu Estado São Paulo
Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Planos de Saúde:

Fonte: Segs Data: 01 outubro 2019 Nenhum comentário

Ricardo Cotter*

Todos sabemos que os planos de saúde representam um custo cada vez mais alto no orçamento de famílias e empresas. Mesmo assim, é comum que anualmente quando se dá o aniversário dos planos contratados ou quando um beneficiário completa uma idade que gera a sua mudança de faixa etária e valor, os usuários dos planos aceitem os aumentos muitas vezes por entender que o trabalho que terá na busca por um novo plano, não vai se justificar.

O corretor de plano de saúde, tem como uma das principais funções dentro da venda, buscar alternativas que justifiquem esta troca, o que não gera nenhum esforço adicional de trabalho ao cliente, além do envio da documentação necessária, já que todo o trabalho de avaliação e possibilidades é feito cuidadosamente pelo corretor após uma analise do perfil da massa familiar ou empresarial.

As vezes, além de uma boa redução apenas com a troca de operadora, a analise do perfil da massa, pode mostrar que planos com Coparticipação também passam a ser boas opções. Desta forma, muitas vezes, o trabalho do especialista na área, que é o corretor do plano de saúde, consegue gerar economias que passam dos 40% e sem perdas relevantes de rede.

Outra coisa que preocupa muito o cliente, é a falta de apoio após a concretização da venda e ai, pode-se detectar um outro diferencial oferecido por corretores especializados atentos a este mercado de troca, e que mantém contato permanente com o cliente visando sempre que aos cumprimento dos 12 meses de contrato, tenha-se sempre a oportunidade de voltar a analisar sua utilização para uma nova troca e, isso só é possível, se o profissional realizar um bom trabalho de pós venda.

Além de todas estas informações, muitos outros fatores podem contribuir para uma boa avaliação, buscando sempre as melhores opções, dentro da melhor relação custo x benefício para o cliente. Para isso, é preciso que o profissional esteja sempre preocupado com inovações e atualizações dentro da área, fazendo cursos, se informando sempre sobre novas opções no mercado, melhores e mais baratas, que possam contribuir com a melhoria do mercado consumidor desse tipo de produto.

*Ricardo Cotter é formado em gestão empresarial pela Universidade Anhembi/Morumbi e consultor em Planos de Saúde na Brandsaude

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas