Selecione seu Estado São Paulo
Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Sindicatos criam alternativas para ajudar corretores a enfrentarem a crise

Fonte: CQCS Data: 02 agosto 2016 Nenhum comentário

A economia brasileira está longe de seus melhores dias. Mas a vida segue e é preciso produzir para ajudar a economia ganhar ritmo. O cenário pede ação e cuidado. O mercado de seguros sente os efeitos. A queda na venda de veículos impacta diretamente na redução na venda de seguro auto. O que fazer? Como o corretor pode passar por esse momento sem ter seu rendimento tão afetado?

Empreendedorismo. O presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, defende que o momento atual é ideal para que o corretor desenvolva seu lado empreendedor. O dirigente entende que o corretor de seguros pode ter bons resultados se apostar na diversificação de sua carteira. “O empreendedorismo é a grande salvaguarda do Corretor de Seguros. Além da crise, há um novo ciclo de produtos que podem ser explorados”, diz. Para orientar os corretores e ajudá-los a identificar possibilidades, Camillo diz que sua gestão tem investido em parcerias que propiciem capacitação aos corretores por meio de parcerias com o Sebrae, que permitem ao corretor desenvolver sua veia empreendedora. Para o presidente do Sincor-SP, o Corretor pode encontrar a solução dentro de sua própria carteira de clientes. “A crise traz duas coisas favoráveis: uma é de que o caminho do autodesenvolvimento é obrigatório, não há alternativa; outra, é de a crise deixa a adaptação aos novos tempos para o todo o sempre”, finaliza.

Olho vivo. Na opinião do presidente do Sincor-DF, Dorival Alves de Sousa, o corretor de seguros deve estar atento à administração da corretora. “Hoje, é necessária a presença física do empresário, por isso, buscamos alertar o corretor sobre a necessidade de uma parceria maior com as  companhias seguradoras e de um comando mais próximo em sua corretora de seguros”, analisa. Por isso, ele diz que para ajudar os corretores, o Sincor-DF coloca à disposição dos profissionais uma equipe de contadores e uma banca de advogados. “O corretor precisa treinar sua equipe, buscar novos nichos de mercado, fazer cross selling e identificar mais em seus relacionamentos. Apenas assim, acredito que ele pode ampliar e manter seu negócio nesse momento de crise”, opina. Para Alves, é no momento de crise que as oportunidades despontam p ara o corretor porque as pessoas buscam alternativas para proteger e manter o patrimônio.

Seriedade. Para a presidente do Sincor- MG, Filomena Magalhães, a única forma que o corretor tem para superar a crise atual é a pofissionalização e capacitação. Por conta disso, ela diz que em Minas Gerais foi criada a “Terça-feira do aperfeiçoamento de seguros”. Ela explica que semanalmente uma seguradora oferece treinamento de seus produtos – sempre no ramo de pessoas – na sede do sindicato. “O corretor deve explorar também sua própria carteira de seguros. Ele precisa entender que tem um potencial dentro do próprio escritório”, desafia.

Conhecimento. “A venda de automóveis, que é o ramo de seguros mais vendido pelos corretores está em recesso, por isso é preciso que o corretor deve ampliar seu conhecimento para colocar outros produtos em substituição ao automóvel”, sugere Ricardo Pansera, presidente do Sincor-RS. Ele diz que a entidade que dirige está comprometida em ampliar o conhecimento do corretor por meio de palestras junto com as seguradoras e também com a Escola Nacional de Seguros. “Assim o corretor tem ferramentas para oferecer outros produtos a seus clientes”, finaliza.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas