Selecione seu Estado São Paulo
Sábado, 26 de Maio de 2018


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

CCS-SP recebe a Salva de Prata em homenagem aos seus 45 anos

Fonte: CQCS Data: 10 outubro 2017 Nenhum comentário

A honraria foi concedida pela Câmara Municipal de São Paulo em sessão solene, no dia 5 de outubro, data do aniversário da entidade.

O Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) foi homenageado pela Câmara Municipal de São Paulo, em sessão solene realizada na noite de 5 de outubro, data do seu aniversário de 45 anos. Por iniciativa do vereador Caio Miranda, o CCS-SP recebeu a Salva de Prata, a mais alta honraria concedida pela Câmara Municipal de São Paulo, que foi entregue pelo vereador Gilberto Natalini. Dentre as autoridades que prestigiaram o evento, o secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, destacou o mérito do CCS-SP. “É uma homenagem justa e merecida para uma entidade que há 45 anos presta serviços relevantes”. 1 Homenagem aos 45 anos do CCS-SP

Em seguida, Annenberg relatou os resultados da parceria que mantém que o setor de seguros, sobretudo no período em que presidiu o Detran-SP, entre 2011 e 2016, quando foi implantando um sistema para rastreamento de peças de veículos. “O mercado de seguros foi um importante aliado na redução do roubo de veículos no estado”, disse. No seu pronunciamento, o presidente do Sincor-SP, Alexandre Camillo, ressaltou a importância da criação do CCS-SP para a continuidade do Sincor-SP. “Há 45 anos, não tínhamos a liberdade que temos hoje, e não fosse a ação daqueles que estavam à frente do Sincor-SP para criar o Clube, hoje nosso sindicato não estaria comemorando 83 anos”, disse.

Para Camillo, o Clube é um celeiro de lideranças. Ele reconheceu a importância do CCS-SP na sua trajetória política no setor, lembrando que ocupou a secretária e, posteriormente, a mentoria da entidade antes de se eleger presidente do sindicato. “A gratidão que tenho pelo Clube eu recompenso trabalhando para toda a categoria”, disse. Representando o Sindseg-SP, Mario Jorge Pereira comentou a parceria antiga do CCS-SP com as seguradoras paulistas. “Não por acaso, a logomarca do Clube é formada pelos três elos, que representam os corretores, as seguradoras e o segurado”, disse.

O vereador Gilberto Natalini, que fez a entrega da Salva de Prata ao mentor Adevaldo Calegari e aos demais diretores da entidade, revelou sua comoção ao constatar semelhanças entre a sua história pessoal e a criação do CCS-SP. “Eu fui torturado durante o regime militar e, por isso, fiquei emocionado ao saber que o Clube foi criado para que os corretores pudessem se defender daquele regime”, disse. “Parabéns ao Clube dos Corretores por essa importância histórica”, acrescentou.

No seu pronunciamento, o mentor Adevaldo Calegari fez questão de mencionar os nomes dos 25 fundadores. Em seguida, fez uma retrospectiva histórica da entidade, lembrando os fatos que levaram à sua criação. “Hoje é uma data muito especial para os corretores de seguros. Há exatos 45 anos, 25 abnegados e corajosos corretores se juntaram para fundar o Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo. Por que corajosos? Porque a fundação do Clube ocorria em meio ao regime militar, período em que diversos sindicatos sofreram intervenção e não podiam se manifestar livremente. No dia 5 de outubro de 1972 surgia o Clube dos Corretores para dar voz à categoria”, disse.

Um fato pouco conhecido mencionado por Calegari foi a tentativa de José Logullo e Roberto de Souza Nazareth de fundar o Clube logo no início do regime militar. “Infelizmente, ambos morreram antes de concretizar esse objetivo, mas outros levaram adiante esse ideal”, disse. Desse ponto em diante, ele relatou as lutas e conquistas do Clube a partir das realizações de cada um dos 19 mentores em suas respectivas gestões. O evento foi encerrado com um coquetel.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas